• Infoarte Sistemas

Como me tornar um parceiro do meu cliente, sendo contador | Contabilidade Consultiva

Atualizado: Mar 11




A contabilidade está mudando e, com isso, a atuação do profissional contábil também vem passando por alterações. Hoje, um contador que exerce apenas a função de despachante de serviços, que se limita a cumprir obrigações legais e enviar guias de impostos e folhas de pagamentos não é mais tão interessante assim para o mercado. Para se destacar, ele precisa atuar como um contador consultor!


Isso mesmo. O profissional da contabilidade precisa cumprir um papel mais amplo na relação com o cliente. É necessário que ele auxilie na gestão do negócio com o objetivo de diagnosticar possíveis problemas, apontar as soluções e oferecer o suporte para alcançá-las. Além do benefício ao cliente, que passa a ter um apoio de visão estratégica, o contador consultor consegue se destacar em meio ao cenário da contabilidade, sempre muito concorrido.


Quer entender melhor o que significa ser um contador consultor? E como se tornar um profissional com esse tipo de atuação? Então siga com a gente e aproveite o conteúdo!


O que significa ser um contador consultor


Podemos dizer que atuar como contador consultor é a nova atribuição do profissional da contabilidade. Para compreender esse conceito, é preciso ter em mente que hoje o contador não pode mais apenas cumprir as obrigações legais de uma empresa e entregar somente aquilo que vai deixá-la em compliance fiscal e contábil.


O seu papel se expandiu. De uns anos para cá, o contador precisou começar a agir como um consultor de negócios que, além de cumprir a lei, também analisa dados e informações de forma estratégica para ajudar empresários e gestores a tomarem as melhores decisões. Dessa forma, ele deixou de ser uma figura burocrática para se tornar um parceiro estratégico dos seus clientes.


Mas claro que isso não aconteceu num passe de mágica. O contador consultor conseguiu atingir esse patamar porque teve a ajuda da tecnologia, que está cada vez mais inserida na rotina contábil. Se antes o contador precisava lidar com enormes pilhas de papel e preencher tabelas e planilhas manualmente, hoje há sistemas de gestão que automatizam praticamente 100% desses processos.


A automatização liberou o tempo do contador para ele se dedicar ao seu trabalho estratégico, ajudando empresários e gestores a compreenderem melhor seus custos, tributos, taxas e lucros e a fazerem projeções financeiras para a empresa. Ou seja: o contador deixou as tarefas braçais, repetitivas e que não agregavam valor de lado e começou a oferecer orientações para o cliente a partir da análise dos dados, mostrando o verdadeiro valor do seu conhecimento e da sua experiência.


Essa é uma nova função bastante interessante e que já está se expandindo. Porém, ainda há muito mercado para quem quer investir nessa nova modalidade de serviço contábil. Você, contador, só não pode ficar parado! É preciso correr atrás de informações e das melhores tecnologias para colocar em prática a sua atividade de contador consultor.


Como se tornar um contador consultor


Agora que já ficou claro que uma das melhores formas de concorrer no mercado tão competitivo da contabilidade é assumindo o papel de contador consultor, está na hora de colocar em prática essa nova atividade. Para ajudá-lo, separamos 3 passos essenciais para você começar:


1 – Entenda que se tornar consultivo é um diferencial agora, mas logo será imprescindível


Reconhecer essa situação é meio caminho andado. Outra parte do caminho é identificar que a contabilidade tradicional não é mais a opção adequada para escritórios ― ou a única alternativa. Quem se prender a esse modelo, que utiliza métodos antigos e manuais, terá cada vez menos competitividade.


A demanda pela transformação da contabilidade já é bastante relevante. De acordo com uma pesquisa feita pelo Sebrae, por exemplo, 79% dos donos de MPEs desejam recomendações para melhorar o negócio. Porém, a oferta do serviço é baixa: somente 25% das contabilidades oferecem orientações para melhorar os negócios de seus clientes. Mas como dar essa atenção ao cliente se, na maioria dos casos, o tempo é praticamente todo usado com as obrigações acessórias?


Como já falamos aqui no texto, a única maneira de acabar com a papelada e as rotinas burocráticas é utilizando a tecnologia. Quando você usa as soluções tecnológicas disponíveis no mercado para receber os dados dos clientes, o retrabalho, incluindo redigitação e conferência de informações, é reduzido a praticamente zero. A tecnologia também evita a entrega de balanços sem análise crítica e facilita a escalabilidade do trabalho.


2 – Torne-se digital


Depois de entender a necessidade de assumir a função de contador consultor, o segundo passo é se tornar digital, ou seja, usar a tecnologia para desenvolver o seu trabalho. Com isso, as tarefas operacionais passam a ser feitas de maneira automática, sobrando tempo para você oferecer serviços diferenciados para os seus clientes.


Com as diversas ferramentas tecnológicas disponíveis hoje no mercado, o profissional contábil não precisa gastar todo o tempo que gastava antes com atividades burocráticas e repetitivas, que, claro, são importantes para o cumprimento da legislação, mas não exigem habilidades extraordinárias. Tudo o que pode ser automatizado, deve ser automatizado, como o fechamento das folhas de pagamento, a elaboração de alguns relatórios (DRE e balanço patrimonial, por exemplo) e a emissão de nota fiscal.


Na WK Sistemas desenvolvemos uma solução completa, inteligente e funcional, que permite gerenciar e integrar todas as operações das empresas prestadoras de serviços contábeis. A nossa solução foi projetada para gerar segurança e automatizar processos, maximizar resultados e minimizar riscos, tanto para o prestador de serviços quanto para os seus clientes, gerando agilidade para as rotinas operacionais e uma prestação de serviços diferenciada e com valor agregado!


Além do sistema específico, que integra as áreas Contábil, Fiscal e Pessoal e atende 100% as exigências do Fisco, também oferecemos o BI WK (Business Intelligence). Com essa ferramenta, a empresa contábil tem a oportunidade de prestar serviços diferenciados de assessoria e consultoria por meio da geração de informações estratégicas sobre o negócio do cliente através de dashboards personalizados.


3 – Seja parceiro do seu cliente


Com as questões operacionais automatizadas, vai sobrar mais tempo para você se dedicar ao atendimento, à assessoria e à consultoria. É o momento ideal de se tornar o parceiro estratégico do cliente, fornecendo a ele as orientações necessárias e o auxiliando na tomada de decisão. É possível desenvolver essa atividade fazendo várias ações, como:


Dar recomendações para melhorar a saúde da empresa a partir dos dados analisados;

Apresentar relatórios personalizados de análise financeira;

Fazer projeções financeiras e avaliar cenários e possíveis consequências de cada decisão;

Combinar o uso de tecnologia e uma postura mais próxima do cliente.

Tudo isso reflete a postura de um verdadeiro contador consultor. Mas, é claro, não podemos resumir o trabalho desse tipo de profissional a apenas este artigo. Entender o conceito e seguir esses três primeiros passos é um começo, porém, é preciso correr atrás de mais informações e sempre ficar de olho nas novas tecnologias que estão surgindo.


Para isso, você pode contar com a Infoarte Sistemas junto a WK! Além de já disponibilizarmos soluções completas e inteligentes, que ajudam tanto a automatizar os processos operacionais quanto a gerar informações estratégicas, também acompanhamos de perto as inovações do mercado e trazemos o que há de melhor aos nossos clientes. Quer conhecer melhor o que oferecemos? Então entre em contato com nossos especialistas. Temos sempre uma equipe a postos para atendê-lo!


Fonte: WK Sitemas

23 visualizações

Acompanhe nossas Redes Sociais

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram